Dois satélites fora de operação quase colidiram em órbita sobre os EUA no fim de janeiro – o telescópio espacial IRAS, lançado em 1983, e um satélite experimental norte-americano chamado GGSE-4, lançado em 1967. Eles passaram “raspando” um do outro, entre 15 e 30 metros, a uma velocidade relativa de 14 km/s.

A colisão não representa perigo para as pessoas no solo, mas pode gerar uma nuvem de destroços que pode iniciar uma reação em cadeia, destruindo outros objetos nas proximidades e causando danos em grande escala.

Leia a matéria completa clicando aqui.