Empreender demanda resiliência e flexibilidade, ainda mais em tempos de pandemia em que se adaptar é o único caminho. Não à toa, muitas empresas têm lançado novos serviços para suprir as necessidades da população e se adaptarem diante do novo normal. Já outras nasceram por completo em meio à crise do COVID-19 como mostra o Portal Empreendedor.
 
Segundo o Portal, ocorreram 551.153 novos cadastros de microempreendedores no Brasil entre março e julhos, ou seja, 16.788 a mais do que o mesmo período de 2019. Serviços como atendimento online, delivery de produtos, reestruturação no e-commerce das lojas físicas e serviço veterinário a domicílio estão entre algumas inovações. Confira, abaixo, sete novas soluções que surgiram em meio à crise:
 
A DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina, inovou em meio à crise do COVID-19 e lançou o serviço veterinário a domicílio. Segundo o CEO, Eduardo Baer, já estava nos planos da empresa o lançamento desse atendimento, mas com a crise e mudança de comportamento das pessoas, foi necessário antecipar o serviço para atender às novas necessidades dos pais e mães de pets que estão em casa e precisam cuidar dos animais de estimação. O agendamento da consulta é feito diretamente pelo aplicativo ou site e tem o preço médio de R﹩150. A princípio, o serviço está disponível apenas no Centro, Zona Oeste e Zona Sul de São Paulo. A DogHero também conta com serviços de hospedagens, passeios, pet sitter e creche.
 
Para auxiliar pequenas marcas brasileiras que ainda não possuem uma estrutura de venda online, a e-thinkers, empresa de gestão de e-commerce de marcas premium, referência no segmento de moda de luxo no Brasil, lançou durante a pandemia dois novos produtos de atuação, o DIY e o 4Hands. Como carro-chefe de atuação, a e-thinkers trabalha com o formato de co-gestão das lojas virtuais, por meio desse braço a empresa é responsável pelas áreas de Tecnologia, Design, Marketing, Comercial e Produção de cada cliente. Já no serviço 4Hands a marca que contrata trabalha diretamente com o time de design, cadastro e programação da e-thinkers para montar sua loja virtual. Enquanto no DIY, o cliente tem acesso aos templates e funcionalidades criadas pela empresa durante seus sete anos de existência, mas implementa o site sem o auxílio do time e-thinkers.
 
GetNinjas
Neste mesmo cenário, o GetNinjas vem reestruturando o modelo de oferta de serviços para que profissionais busquem alternativas por meio de serviços online e para que os clientes possam contratar profissionais de forma fácil e segura. No período, a startup lançou três iniciativas: Ninja Remoto, Tudo.GetNinjas e Teletriagem. O serviço Ninja Remoto auxilia clientes a fazerem pequenos reparos em casa. O atendimento pode ser feito em uma chamada de vídeo, em que o profissional diz as orientações para que o cliente faça o reparo. Já o Tudo.GetNinjas é resultado do incentivo da plataforma na contratação de serviços remotos. Sendo assim, é contratar profissionais como psicólogos, nutricionistas, aulas a distância (idiomas, reforço escolar, etc) e contadores; bem como o serviço de Teletriagem, no qual clientes contam com médicos para dar orientações sobre o novo coronavírus.
 
A I wanna sleep, retail tech focada em sono e relaxamento, também inovou seu negócio em meio a pandemia, com o objetivo de permanecer no mercado e oferecer o melhor serviço para clientes e também, uma estrutura para seus franqueados continuarem vendendo. Em apenas uma semana, a marca implementou um novo formato de vendas: as LFOs (Lojas físicas online). Anterior a este período, a rede de franquias só realizava vendas em lojas físicas, porém, com a crise impulsionada pelo novo coronavírus, criaram uma nova solução, onde cada loja ganhou um ambiente virtual dedicado a vendas, funcionando como um delivery de produtos para sono e relaxamento. Desde o início da pandemia a marca já recuperou 70% do faturamento.
 
Fonte: Fala Criativa Comunicação

Salário Mínimo 2020 deve subir para R$…

14-01-2020 Hits:357 Economia Fabio

Governo deve aumentar o valor do salário mínimo de 2020 de R$ 1.039 para R$ 1.042,71 para reajustar de acordo com a inflação.