Além de importantes na redução de problemas ligados ao sedentarismo, como diabetes, hipertensão, osteoporose e alguns tipos de câncer, as atividades físicas também podem ajudar a reduzir os impactos do isolamento social nos idosos. Uma das principais instituições voltadas à terceira idade em São Paulo, o Residencial Club Leger vem mantendo, três vezes por semana, uma programação de exercícios que virou um importante aliado na superação desse período de afastamento.
 
- As atividades ajudam a criar um ambiente de maior ânimo entre os residentes. E resultam no aumento das capacidades físicas, auxiliando nos movimentos realizados no dia a dia. Além disso, proporcionam aumento da força, flexibilidade, potência aeróbica e reduzem a fadiga que os pequenos esforços podem gerar - explica a fisioterapeuta do Residencial Club Leger, Vanessa Tamborelli Farkas.
A programação de atividades físicas no residencial acontece ao ar livre, com os idosos seguindo o distanciamento indicado por especialistas sanitários e com todos usando máscaras. Para Vanessa, os exercícios físicos são fundamentais para manter a qualidade de vida dos idosos residentes.
 
- Mesmo que a pessoa venha de uma vida sedentária, é importante que comece a ter esse tipo de atividade. Há estudos que apontam a evolução na acuidade auditiva e visual, no equilíbrio, na coordenação motora e na amplitude dos movimentos - ressalta Vanessa.
 
Fonte: Dona Comunicação