A transformação do Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo) promete seguir avançando. Essa é a proposta da única candidata mulher que está concorrendo à Presidência do maior Conselho profissional da América Latina, a engenheira Lígia Marta Mackey, que pode ser a primeira presidente eleita. Apesar de ela já ter ocupado o cargo por seis meses, em 2022, quando era vice-presidente e cobriu a licença do então presidente Vinicius Marchese, a autarquia paulista nunca elegeu uma mulher para a função em 90 anos de história.

 

Com menos de um mês para as eleições do Sistema Confea/Crea e Mútua, formado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, pelos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia de cada Estado e pela Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas, a expectativa aumenta. "Tivemos avanços muito importantes na área tecnológica graças ao engajamento dos profissionais e ao protagonismo do Crea-SP, que vem ditando um ritmo de inovação e mudança nos últimos anos. A nossa proposta é dar continuidade a esse legado fortalecendo o que temos de mais singular, que é o profissional: engenheiro, agrônomo, geocientista e tecnólogo", afirma Lígia. 

 

O perfil de liderança da candidata é marcado por uma trajetória de superação de barreiras. Além de vice-presidente do Crea-SP, ela já foi presidente da AERC (Associação de Engenharia, Arquitetura, Agronomia e Geologia de Rio Claro) por dois mandatos, coordenadora da UNABAM (União das Associações de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Baixa e Média Mogiana) e diretora de Entidades de Classe do Conselho. "O associativismo sempre fez parte da minha carreira, mas eu só pude entender mesmo o potencial desse ecossistema quando entrei para o Crea-SP e vi o quanto podemos apoiar os profissionais e a sociedade em seus processos de desenvolvimento", conta. 

 

Ela não é a única a pensar da mesma forma e, por isso, optou por compor a chapa que tem o engenheiro Vinicius Marchese como candidato ao Confea, buscando levar a transformação do Conselho paulista para os outros estados e fortalecer a história iniciada em São Paulo. Ao lado de Daniel Robles, que concorre a conselheiro federal, e Renato Archanjo e Ronaldo Santos, concorrendo a diretores geral e administrativo da Mútua-SP, respectivamente, Lígia destaca os resultados que podem ser multiplicados com o engajamento de todos. "É o espírito de equipe e união que vão nos manter na trilha de fortalecimento da área tecnológica, com uma gestão que ouve e compartilha com os profissionais, defendendo os direitos mais fundamentais, como o piso salarial e o justo mercado de trabalho", argumenta. 

 

Juntos, eles propõem levar adiante ações que já geraram resultados, como o aumento de 1.600% no total de operações de fiscalização realizadas pelo Crea-SP; o programa de estágio visita que inseriu os estudantes em uma imersão na autarquia; a criação de uma rede estadual de unidades de coworking totalmente dedicados à área tecnológica; fora a atenção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e estratégias de responsabilidade socioambiental.

 

A votação das eleições 2023 do Sistema Confea/Crea e Mútua acontece no dia 17 de novembro, das 8h às 19h, de forma on-line pelo site www.votaconfea.com.br

 

Fonte: Confea

Mitos e verdades sobre alimentação de …

24-02-2024 Hits:516 Vida / Estilo Fabio

No final da década de 70, aumentou o número de alimentos congelados, embutidos e com altos teores de sódio e conservantes, mas somente em meados de 2012 a 2015, houve...