A balança comercial de Catanduva apresentou participação expressiva em março. O acumulado de 2020 chegou ao superávit de US$ 39,03 milhões. Resultado 34% maior do que o visto no mês anterior, que movimentou US$ 29,1 milhões.

Os dados são do Ministério da Economia e trazem, principalmente, o retrato da indústria nacional, que foi o único setor que manteve o funcionamento em todo o país, apesar do distanciamento social adotado em prevenção ao coronavírus.

O resultado é fruto da participação das exportações, que saltaram 26,1% no comparativo entre janeiro e março de 2019. Foram US$ 40,8 milhões movimentados com produtos direcionados ao exterior.

Entre os países que procuraram por matéria-prima de Catanduva estão Japão (13%), Malásia (12%), China e Arábia Saudita (10%). A Coreia do Sul ficou com 7,7% na participação. Entre os produtos solicitados, estão extratos e essências de café (38%), açúcar de cana (33%), óleo de amendoim (10%) e soja (6,4%).

As importações, por sua vez, tiveram queda de 23,4% no comparativo com 2019. Foi US$ 1,77 milhão empenhado na compra de produtos de outros países. Recursos que vieram do Japão (45%), China (26%), Itália (9,8%) e Índia (5,2%).

Entre os produtos que foram importados pela cidade estão máquinas e aparelhos para impressão (45%), fios, cabos e outros condutores (11%), torneiras e válvulas (9,1%) e máquinas e aparelhos mecânicos (5,6%).

“Diante de uma situação tão séria quanto o enfrentamento ao coronavírus, notícias positivas como a participação da nossa cidade nas exportações fazem toda a diferença. As importações em queda não são surpresa, já que o mundo enfrenta esse inimigo global”, destaca a Secretária de Desenvolvimento, Beatriz Trigo.

Fonte: Prefeitura de Catanduva

Unimed Catanduva: há 49 anos cuidando d…

22-05-2020 Hits:246 Saúde Fabio

A Unimed Catanduva completa na última segunda-feira, 18 de maio, 49 anos. Desde a sua fundação, em uma casa na rua Sergipe, até os dias atuais, passou por inúmeras mudanças...