Com quatro apresentações que somam mais de 15 mil visualizações, a série Crianças #EmCasaComSesc anuncia a atração deste sábado: a atriz, bailarina e artista-educadora Marina Esteves. Ela apresenta uma adaptação do espetáculo “Quando eu morrer vou contar tudo a Deus”, criada em 2019 pelo coletivo paulista O Bonde, onde é membro fundadora e pesquisadora.

Baseada em fatos reais, a história conta as aventuras de Abou, um menino africano refugiado que foi encontrado dentro de uma mala, tentando entrar no continente europeu. Abou, junto com sua mala Ilê – companheira, abrigo e animal de estimação – enfrentou dificuldades com criatividade, imaginação e coragem. A peça foi escolhida para o dia 20 de junho por ser o Dia Mundial do Refugiado, instituído pela ONU e Acnur.

O espetáculo infanto-juvenil foi contemplado pela 8ª edição do prêmio Zé Renato de Teatro. Com texto homônimo da dramaturga Maria Shu, direção de Ícaro Rodrigues e direção musical de Cristiano Gouveia, no ano de sua estreia, em 2019, a peça realizou 66 apresentações em temporadas na rede Sesc e na circulação pelos Céus e periferias de São Paulo, além da participação no FAN – Festival de Arte Negra de Belo Horizonte e no 24º Floripa Teatro (SC).

A autora do texto a ser apresentado, Maria Shu, é professora, dramaturga e roteirista. Já teve peças encenadas na Suécia, Cabo Verde, Portugal e França. É autora de Cabaret Stravaganza, Giz, Epifania, Peça para quem não veio e Ar rarefeito, entre outras. Formou-se em Letras, realizou uma Pós-graduação em Língua Portuguesa pela PUC-SP e formou-se em Dramaturgia pela SP Escola de Teatro.

A série Crianças #EmCasaComSesc teve início no dia 23 de maio, com a apresentação da Palhaça Rubra; seguiu no dia 30 do mesmo mês na semana seguinte com Fortuna; no dia 6 de junho, contou com a participação de Ana Luísa Lacombe; e recebeu, no último sábado, 13, a dupla Tiquequê. As quatro apresentações somam mais de 15 mil visualizações. A programação oferece todos os sábados, ao meio-dia, uma atração diferente, ao vivo, para que pais e filhos possam curtir juntos e em segurança diretamente de suas casas. A programação é pensada para o público familiar em tempos de isolamento social por conta do novo coronavírus, que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19.

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

 youtube.com/sescsp

instagram.com/sescaovivo

Saiba+: sescsp.org.br

 

Interior de SP é uma das regiões mais …

16-07-2020 Hits:174 Região Fabio

Zoonose é transmitida pela picada de um mosquito. Não há cura e pode levar o animal à morte. Por isso, prevenir com coleira repelente é uma excelente medida.