A Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria de Cultura, finalizou o inventário da Pinacoteca Municipal João Nasser, o histórico Castelinho. Agora, o livro de registros tem 682 objetos catalogados. O processo teve início em março de 2019 e foi finalizado em abril de 2020.

A iniciativa é pioneira e busca preservar todos os itens que estão abrigados no espaço público. O inventário mostra 110 livros, 50 catálogos, 54 quadros, 459 fotografias, 15 móveis, 3 desenhos e 21 objetos como gavetas, xilografia, impressões de fotos, telas, molduras, esculturas de metal, entre outros.

O treinamento dos servidores e o acompanhamento da catalogação teve o auxílio de representantes regionais do Sistema Estadual de Museus (Sisem).

Os padrões técnicos de documentação museológica foram seguidos com foco na busca, reunião, organização, preservação e disponibilidade de todas as informações referentes às características físicas, dados administrativos, história e problemas do acervo da Pinacoteca. Todo o trabalho foi registrado em 2.825 fotos.

Resgate da história

O Castelinho é parte importante da história de Catanduva e se transformou na Pinacoteca Municipal em 19 de dezembro de 2012. O prédio abriga salas de exposição, pesquisa, estúdio, área para contar a história do próprio Castelinho e varandas contemplativas. O espaço também conta com salas administrativas.

O espaço oferece exposições sazonais de artes plásticas e visuais. Por conta da quarentena do novo coronavírus, o prédio está fechado ao público.

Imagem: Divulgação/ Secretaria Municipal de Cultura

Fonte: Prefeitura de Catanduva

Doenças respiratórias de inverno: como…

18-07-2020 Hits:106 Saúde Fabio

Philips Walita dá dicas de como melhorar a saúde respiratória durante o período frio mantendo os ambientes limpos de forma prática