A participação de artistas independentes no mercado musical tem crescido graças aos avanços da tecnologia. Segundo Pesquisa do Mercado Brasileiro da Música Independente, realizada pela Associação Brasileira da Música Independente (ABMI) durante 2019, 53,5% dos artistas que frequentaram o TOP 200 do Spotify são independentes.

 

No entanto, fazer e viver da música no Brasil de maneira independente segue sendo um desafio, mesmo com as facilidades trazidas pela tecnologia para a produção, criação e distribuição. Um artigo do MIDiA Research revela que a participação na receita do Spotify em 2019 permanece sendo predominantemente das grandes gravadoras.

 

E é essa realidade do artista independente que será abordada neste sábado, 20 de março, no debate promovido pelo Festival Fissura Criativa. O encontro virtual, com o tema "Música Rap: Vida de Artista Independente... de Rio Preto para o Mundo", será a partir das 11h, com transmissão ao vivo pelo Youtube e Twitch da casa de criar - escritório de arte, que realiza o festival em parceria com o poeCity - duas plataformas criativas sediadas em São José do Rio Preto (SP).

A mesa se propõe a analisar e discutir a cena musical independente no Brasil a partir do olhar de dois artistas do rap e de uma produtora que está inserida no contexto. Os convidados são a rapper MC Gra, o rapper Punk e a produtora artística Lili Garcia. Eles se unem ao mediador do debate, juny kp!, fundador da casa de criar e curador do festival, para um papo virtual sobre a realidade dos artistas e produtores nesse ambiente que, ao mesmo tempo em que se expande em formas e processos de criação e distribuição, segue restrito a grandes grupos quando o assunto é retorno financeiro.

 

 

Fissura Criativa

Diferentes áreas de atuação dos profissionais criativos (como música, fotografia, design gráfico, dança, ilustração, tatuagem, artes cênicas, turismo, propaganda, gastronomia, arquitetura, urbanismo, grafismo indígena, letramento, graffiti, moda e economia criativa) serão abordadas nos debates do Fissura Criativas, todos eles mediados pelo artista visual juny kp!, fundador da casa de criar e curador do festival. Os encontros virtuais reúnem trabalhadoras e trabalhadores da criatividade como designers, fotógrafos, ilustradores, tatuadores, técnicos de som e luz, pesquisadores, empreendedores e artistas.

 

A comissão organizadora do Festival Fissura Criativa também é composta por Carolina Manzato (produtora artística), Wagner Orniz (produtor executivo) e João Gabriel Polizelli (produtor gráfico).

 

Durante o festival, os participantes são convidados a fazer intervenções gráficas e textuais no perfil do evento no Instagram (@fissuracriativa), em uma grande linear galeria de arte. Outra ação nessa mídia social, executada no mesmo período, é a chamada "Invasão de perfil", em que usuários são convidados a postar na conta por um período combinado, por meio dos stories, sobre temas ligados à criatividade.

 

Perdeu algum dos encontros, deseja rever os debates ou quer saber a programação completa do festival? Basta acessar o site www.fissuracriativa.casadecriar.com.br.

 

Serviço:

Festival Fissura Criativa

Quando: até 24 de abril de 2021

Onde: encontros virtuais pelo YouTube e pelo Twitch da casa de criar. Exposição e intervenções digitais no perfil @fissuracriativa no Instagram

Realização: casa de criar e poeCity, através do Edital 06/2020 - Auxílio para Festivais de Culturas, da Lei Aldir Blanc

 

20 de março

 

11h - MÚSICA RAP: VIDA DE ARTISTA INDEPENDENTE... DE RIO PRETO PARA O MUNDO

A mesa propõe discutir a cena musical independente no Brasil. A partir do olhar de dois artistas do rap e de uma produtora inserida no contexto. Com a rapper MC Gra, o rapper Punk e a produtora artística Lili Garcia.

 

FOnte: Beto Carlomagno

Novorizontino empata com o São Paulo e …

04-02-2020 Hits:504 Esportes Fabio

O Novorizontino foi até o Morumbi enfrentar o São Paulo pela 4ª rodada do Campeonato Paulista, e saiu com o empate por 1x1. Com calma, e sabendo se assegurar na...