Recentemente, temos visto diferentes casos de quedas de idosos e, com isso, ficam algumas dúvidas, como por exemplo, porque esses casos acontecem com frequência e o que fazer para prevenir esses acidentes e o que fazer no pós-queda. Pensando nisso, o fisioterapeuta e diretor clínico do ITC Vertebral de Guarulhos, Bernardo Sampaio, elencou as causas mais comuns de quedas em idosos:

  • Fraqueza muscular e mobilidade reduzida: Com o envelhecimento, a perda de massa muscular e a redução da flexibilidade e do equilíbrio são comuns.
  • Medicação: Certos medicamentos podem causar tontura, sonolência ou queda da pressão arterial, contribuindo para o risco de quedas.
  • Ambiente domiciliar: Ambientes com pouca iluminação, tapetes soltos, e falta de barras de apoio nos banheiros podem aumentar o risco.
  • Doenças crônicas: Condições como artrite, osteoporose, doenças cardiovasculares e diabetes podem afetar a mobilidade e o equilíbrio.

Bernardo ainda diz que algumas estratégias de prevenção com exercícios de fortalecimento e equilíbrio, como a fisioterapia, o Tai Chi, pilates e exercícios funcionais podem ser interessantes. Além disso, ele também pode abordar o manejo pós-queda e o tratamento das lesões em idosos, mostrando como a reabilitação pode recuperar a mobilidade e prevenir futuras quedas e ensinar técnicas para levantar com segurança e estratégias de prevenção e manejo para melhorar a qualidade de vida e a segurança dos idosos.

Fonte: Publika aí

O WhatsApp pode virar um super app?

09-08-2021 Hits:1364 Tecnologia Fabio

Chatbots poderão desempenhar funções mais estratégias durante o atendimento com o cliente