Riachos, córregos e ribeirões são comuns nas áreas rurais, cortando propriedades, margeando estradas e passando sob pontes. A par da beleza e da necessidade de água para a vida das pessoas e dos animais, esses fluxos fluviais podem se tornar problema nos períodos de chuva intensa, causando erosões no solo, derrubando pontes, dificultando o manejo e até a segurança dos animais e da produção agropecuária. "Esse cenário, que é problemático nas cidades, torna-se igualmente desafiador no meio rural, onde é comum ter passagens sobre riachos, pontes improvisadas e outras deficiências de terreno. Por conta disso, é corriqueiro haver erosões e ruptura de pontes e até de trechos de estradas próximos a estas passagens, devido ao "estrangulamento" da passagem de água, o que inclusive aumenta sua velocidade", explica Emerson Ananias, engenheiro civil e gerente de segmento da Belgo Geotech, um dos negócios da Belgo Bekaert, referência no mercado brasileiro de arames.

 

Segundo Ananias, o primeiro ímpeto é improvisar, fazendo cortes de trechos e aterros. Porém, o resultado nem sempre é positivo devido à falta de análise geotécnica dos solos de maneira correta.  "Não basta apenas usar a boa vontade. Sem o necessário cuidado, essas iniciativas geralmente são seguidas de deslizamentos, quedas de barreiras e rupturas localizadas. A recomendação é fazer uma contenção rural de maneira adequada", diz o especialista da Belgo Geotech. "Erosões são muito comuns principalmente em locais onde houve intervenção humana sem conhecimento dos ciclos normais de água, propriedades geotécnicas e erosivas dos solos. A solução é implementar medidas de proteção para evitar prejuízos inesperados", completa Emerson Ananias, lembrando que esse desafio é ainda mais intenso em países tropicais, como o Brasil, onde os períodos de chuva podem ser muito intensos e prolongados.

 

Com o objetivo de ajudar os produtores rurais a resolver esse desafio, a Belgo oferece uma completa linha de contenções e proteções em gabiões, além elementos metálicos estruturais para a construção das pontes em concreto protendido de forma segura e econômica.

 "Gabiões são armações de malha metálica galvanizada, que forma uma espécie de gaiola, geralmente preenchida com rochas, como granito ou basalto. É comum avistar essas estruturas em grandes construções nas estradas e em locais de mineração", informa Ananias. "As contenções e estruturas de proteção em gabiões têm como principais vantagens simplicidade construtiva e elevada capacidade de absorção de esforços de deformação, além de ser permeáveis, drenantes e possuírem total integração com o meio ambiente", destaca.

 

"É comum haver necessidade de uma contenção ou muro de arrimo nas propriedades rurais. O gabião é uma opção a considerar, principalmente quando há riscos de erosão nos solos", complementa.

 

A Belgo Geotech oferece soluções rápidas e eficientes para pontes, problemas de contenção e deslizamentos de terra nas vias de acesso, muitas vezes causados pelo fluxo de caminhões. Os gabiões da Belgo possuem extensa vida útil e são produzidos com arame Bezinal, com revestimento de zinco e alumínio. Isso torna a malha metálica mais forte e resistente contra ferrugem e outras ações da natureza, as quais possam danificar o metal e, consequentemente, a estrutura da ponte.

 

Sobre a Belgo Bekaert

A Belgo Bekaert é líder brasileira na transformação de arames de aço desde sua criação, fruto da parceria estratégica no Brasil entre a ArcelorMittal e a Bekaert. A empresa atua nos segmentos de Agronegócios, Cercamentos, Construção Civil, Automotivo, Solda, Aplicações Especiais e Indústria Petrolífera, oferecendo um mix de produtos e serviços que atendem com tecnologia de ponta, confiabilidade e qualidade aos mais diversos perfis de clientes.

 

Fonte: Texto Comunicação