As exportações seguem a todo vapor, em Catanduva, apesar dos impactos da crise sanitária causada pelo coronavírus. A balança comercial do município fechou o acumulado dos cinco primeiros meses de 2020 com superávit de US$ 77,7 milhões. O resultado consta no balanço mensal do Ministério da Economia.

O direcionamento dos produtos de Catanduva para outros países teve salto de 28,1% no comparativo com janeiro a maio de 2019. A cidade figura no 42º lugar no ranking que leva em consideração todos os municípios paulistas. Foram US$ 79,9 milhões movimentados com a produção de matéria-prima direcionada ao exterior.

Entre os principais países parceiros da Cidade Feitiço estão China (19%), Japão (9,1%), Itália (9%), Bangladesh (6,9%) e Malásia (6,6%). Na lista de produtos exportados estão os açúcares de cana (38%), extratos de café (32%), óleo de amendoim (18%) e suco de frutas (5%).

A importação, por sua vez, se mantém em baixa, mais precisamente de 46,5% no comparativo entre os cinco primeiros meses de 2020 e de 2019. Até o momento, foram movimentados US$ 2,14 milhões para a compra de materiais do exterior.

Entre os principais fornecedores estão Japão (37%), Itália (22%), China (21%), Estados Unidos (4,6%) e Índia (4,3%). Máquinas, aparelhos para impressão (37%), torneiras (9,8%) fios (8,9%) e cabos (8,9%) foram os itens mais adquiridos.

“Por conta da quarentena, as importações diminuem, já que os empresários estão mais receosos. Já as exportações são impulsionadas, principalmente, pela alta do dólar, que passa dos R$ 5. As exportações movimentam nossa economia e geram receita ao município, o que vai minimizar os efeitos da crise, que serão sentidos em longo prazo”, analisa a secretária de Desenvolvimento, Beatriz Trigo.

Fonte: Prefeitura de Catanduva

Programa 1.000 Cooperados Empreendedores…

23-09-2020 Hits:375 Economia Fabio

Iniciativa do Instituto Credicitrus conta com módulos sobre inovação, gestão e finanças, além de consultorias especializadas.