Depois de quatro meses de atividades, o Festival Fissura Criativa chega ao fim no próximo sábado, 24. E o encerramento será em grande estilo, com três encontros que vão debater assuntos diversos, da memória de um povo e da própria cidade até a realidade profissional de um criativo que precisa caminhar constantemente na linha tênue entre atender o mercado e se manter fiel a suas ideias.

 

Os encontros serão virtuais, com transmissão ao vivo pelo Youtube da casa de criar - escritório de arte, que realiza o festival em parceria com o poeCity - duas plataformas criativas sediadas em São José do Rio Preto (SP).

 

A programação começa às 11h com um debate com o tema "Grafismo Indígena Brasileiro: Ancestralidade, Significados e Propósitos na Pele de 1500 e na Pele de 2021". Para o debate, o mediador juny kp!, fundador da casa de criar e curador do festival, recebe a antropóloga e pesquisadora Niminon Suzel Pinheiro e o artista visual Guto Silva.

 

O trio vai discutir quando e como se dá o processo de diluição de um símbolo carregado de significado para um povo originário e como preservar tais símbolos em mundo em constante transformação. Entre os conteúdos analisados estão grafismos originários e tatuagens.

 

O segundo encontro será a partir das 14h, com o tema "Fachadas e Memórias: A Pele da Cidade e Plano Diretor: Que Bicho é Esse?". A mesa coloca em diálogo a arquiteta e urbanista Delcimar Teodozio e o artista miniaturista Pêra. Um cruzamento de gerações e visões sobre a cidade de São José do Rio Preto. Como cada um dos convidados vê e sente a cidade.

 

Por fim, às 19h, o próprio juny kp! se une ao designer gráfico Guilherme Falcão e ao professor doutor Lucas Pantaleão para debater o tema "Design Gráfico e Ética: Há Alguma?". A ideia com a mesa é analisar como andam as discussões em torno da ética envolvendo o design gráfico brasileiro partindo do seguinte questionamento: "Estamos deixando de projetar/desenhar para os humanos e privilegiando as marcas, empresas e produtos?".

 Para assistir ao encontro, basta acessar o link https://www.youtube.com/c/casadecriar/videos.

 

Fissura Criativa

Diferentes áreas de atuação dos profissionais criativos (como música, fotografia, design gráfico, dança, ilustração, tatuagem, artes cênicas, turismo, propaganda, gastronomia, arquitetura, urbanismo, grafismo indígena, letramento, graffiti, moda e economia criativa) serão abordadas nos debates do Fissura Criativas, todos eles mediados pelo artista visual juny kp!, fundador da casa de criar e curador do festival. Os encontros virtuais reúnem trabalhadoras e trabalhadores da criatividade como designers, fotógrafos, ilustradores, tatuadores, técnicos de som e luz, pesquisadores, empreendedores e artistas.

 

A comissão organizadora do Festival Fissura Criativa também é composta por Carolina Manzato (produtora artística), Wagner Orniz (produtor executivo) e João Gabriel Polizelli (produtor gráfico).

 

Durante o festival, os participantes são convidados a fazer intervenções gráficas e textuais no perfil do evento no Instagram (@fissuracriativa), em uma grande linear galeria de arte. Outra ação nessa mídia social, executada no mesmo período, é a chamada "Invasão de perfil", em que usuários são convidados a postar na conta por um período combinado, por meio dos stories, sobre temas ligados à criatividade.

 

Perdeu algum dos encontros, deseja rever os debates ou quer saber a programação completa do festival? Basta acessar o site www.fissuracriativa.casadecriar.com.br.

 

Serviço:

Festival Fissura Criativa

Quando: até 24 de abril de 2021

Onde: encontros virtuais pelo YouTube da casa de criar. Exposição e intervenções digitais no perfil @fissuracriativa no Instagram

Realização: casa de criar e poeCity, através do Edital 06/2020 - Auxílio para Festivais de Culturas, da Lei Aldir Blanc

 

24 de abril

 

11h - GRAFISMO INDÍGENA BRASILEIRO: ANCESTRALIDADE, SIGNIFICADOS E PROPÓSITOS NA PELE DE 1500 E NA PELE DE 2021

Quando e como se dá o processo de diluição de um símbolo carregado de significado para um povo originário? Como preservar tais símbolos em um mundo em constante transformação? Grafismos originários e tatuagem. Com a antropóloga e pesquisadora Niminon Suzel Pinheiro e o artista visual Guto Silva.

 

14h - FACHADAS E MEMÓRIAS: A PELE DA CIDADE e PLANO DIRETOR: QUE BICHO É ESSE?

A mesa coloca em diálogo a arquiteta e urbanista Delcimar Teodozio e o artista miniaturista Pêra. Um cruzamento de gerações e visões sobre a cidade de São José do Rio Preto. Como cada um dos convidados vê e sente a cidade.

 

19h - DESIGN GRÁFICO E ÉTICA: HÁ ALGUMA?

Como andam as discussões sobre ética no design gráfico brasileiro? Estamos deixando de projetar/desenhar para os humanos e privilegiando as marcas, empresas e produtos? Como ficar atento às tentativas de nos desumanizar. Com Guilherme Falcão, designer gráfico; Lucas Pantaleão, professor doutor na UFU e juny kp!, diretor criativo da casa de criar, escritório de arte.

 

Fonte: Beto Carlomagno

PLACA 4: pagamento do IPVA 2021 com desc…

11-01-2021 Hits:308 Economia Fabio

O calendário de vencimento de acordo com o final de placa dos veículos segue até a próxima semana