Os hospitais Emilio Carlos e Padre Albino iniciaram neste mês de junho a campanha de conscientização “Diga não ao desperdício de alimentos”. O refeitório, frequentado pelos colaboradores e estudantes do curso de Medicina, é o principal ponto de atenção da campanha promovida pelo Serviço de Nutrição e Dietética.

Para reforçar o apelo do não desperdício de alimentos displays com o alerta “Diga não ao desperdício de alimentos! Alimente esta ideia” foram colocados sobre as mesas. “Dois quilos de alimentos, por exemplo, são suficientes para alimentar até cinco pessoas por dia. Quando pensamos em patamar mensal seria possível ter alimentado 150 pessoas; por isso lançamos campanha com foco na alimentação consciente”, informa a nutricionista do HEC, Adriana Celotto Cruz.

A falta de acesso regular à alimentação adequada é problema enfrentado por todo o país, como explica a nutricionista. “De acordo com dados da ONU para Alimentação e Agriculta (FAO) 33% da produção mundial de alimentos são perdidos por ano. No ranking, o Brasil está entre os dez países que mais desperdiçam e, segundo dados de 2018 da Embrapa, cada brasileiro joga 41,6 quilos de alimentos no lixo anualmente”.

Para a campanha foi avaliada a relação entre o resto devolvido nas bandejas e a quantidade de alimentos e preparações alimentares oferecidas, expressa em percentual. “Nós pesamos as sobras para ver o percentual de desperdício. Foi a partir daí que detectamos a necessidade de fazer a campanha para que esse percentual não aumente”, disse Gabriela de Freitas Fonte, nutricionista do HPA.

Assistente Administrativo da Fundação Padre Albino, Marina da Cruz Gomes, que almoça todos os dias no refeitório, classificou a campanha como muito importante. “Por conta da crise, muitas pessoas necessitam de alimento. Então, é complicado você desperdiçar, mesmo sabendo que outra pessoa está precisando. A gente tem que colocar no prato a quantidade que vai comer”, falou.

Em 2023, 2 mil refeições foram servidas, em média, nos dois hospitais. “O Setor de Nutrição trabalha pautado no padrão de qualidade dentro das normas e técnicas de manipulação de alimentos obedecendo às recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Por isso, são produzidas refeições balanceadas para os pacientes, mediante a prescrição da dieta que cada um necessita. Além disso, os colaboradores contam com cardápio semanal bem variado”, informam as nutricionistas.

Foto/Divulgação

Fonte: Alan Gazola - Fundação Padre Albino

Prêmio da Quina de São João aumenta p…

04-06-2023 Hits:1505 Nacional Fabio

Sorteio acontece no dia 24 de junho e o prêmio não acumula