Anualmente, as arritmias cardíacas causam morte súbita em mais de 300 mil brasileiros, segundo a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac), com base em dados do Ministério da Saúde. Para conscientizar a população sobre a importância de fazer o check up cardiológico regularmente, em 2010 o dia 12 de novembro foi instituído oficialmente como Dia Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas e Morte Súbita.

As arritmias cardíacas são alterações que ocorrem na geração ou na condução do estímulo elétrico do coração e provocam modificações no ritmo dos batimentos cardíacos. De modo geral, qualquer pessoa está sujeita a uma arritmia cardíaca, independentemente da faixa etária, do sexo ou da condição socioeconômica. O problema pode acometer recém-nascidos, pessoas jovens ou atletas.

Dr. Thiago Cury Megid, cardiologia e eletrofisiologista do HB Cor – Centro Avançado de Cardiologia do Hospital de Base de Rio Preto, explica que o coração é um músculo constituído por duas cavidades situadas na câmara superior, chamadas de átrios, e duas na inferior, os ventrículos. "A principal função do coração é bombear o sangue, oxigenado pelos pulmões, e os nutrientes para todas as células do corpo. O sistema elétrico do coração é responsável pelo estímulo do coração e tem o nó sinoatrial (ou nó sinusal) como responsável por gerar o primeiro impulso elétrico para o bombeamento", explica.

"As arritmias cardíacas são provocadas justamente pelos distúrbios na formação e na condução do impulso elétrico que, em vez de se formar no nó sinusal, tem origem em outras estruturas do coração. A arritmia pode se apresentar na forma de taquicardia, quando o coração bate rápido demais, ou como bradicardia, quando as batidas são muito lentas", afirma.

Segundo o especialista do HB Cor, os principais sintomas da arritmia cardíaca são palpitações ou "batedeiras", desmaios, tonturas e, em outros casos, cansaço, fraqueza, sensação de pressão baixa, falta de ar, dor no peito e confusão mental.

Atendimento especializado
Dr. Thiago Cury Megid explica que o HB Cor – Centro Avançado de Cardiologia do Hospital de Base – é referência no interior do Estado de São Paulo por possuir equipe médica multidisciplinar completa e altamente qualificada, que dispõe da mais alta tecnologia para o diagnóstico e tratamento de doenças do coração. Além de sua completa infraestrutura, o HB Cor diferencia-se também por integrar o maior complexo hospitalar do Estado e um dos maiores do Brasil, o que permite utilizar, por exemplo, o moderno parque de diagnóstico por imagem, centro cirúrgico, laboratórios, entre muitos outros serviços da instituição.

"O Centro de Cardiologia realiza importantes exames diagnósticos, como eletrocardiograma, ecocardiograma, holter e teste ergométrico, entre outros. Dentre os procedimentos, cateterismo, angioplastia, correção de arritmias por meio da ablação por cateter, além do Tratamento Transcateter da Valva Aórtica (TAVI) e implante de marcapassos e outros dispositivos cardíacos", destaca.

O HB Cor é também um dos poucos serviços de cardiologia do interior paulista a dispor de uma UTI exclusiva, a Unidade de Cardiointensivismo (UCI), a mais moderna do noroeste paulista e com equipe formada por cardiologistas e equipe multiprofissional especializada em medicina intensiva nesta especialidade médica.

Crédito: Alexandre Souza / Divulgação Hospital de Base 
Legenda: Dr. Thiago Cury Megid é cardiologia e eletrofisiologista do HB Cor – Centro Avançado de Cardiologia do Hospital de Base de Rio Preto

Fonte: InterMídia

Prefeito Padre Osvaldo chama equipe de g…

23-02-2021 Hits:1441 Economia Fabio

O Prefeito de Catanduva, Padre Osvaldo de Oliveira Rosa se reuniu com equipe técnica para discutir sobre a operacionalização do Refis 2021 – Prefeitura/SAEC, na manhã desta terça-feira, dia 23...