O governo do Estado de São Paulo decretou a instalação de uma quarentena obrigatória de 15 dias a partir da próxima terça-feira 24 para frear a pandemia de coronavírus. Segundo o governador João Doria (PSDB) anunciou neste sábado, 21, todos os serviços não essenciais devem fechar as suas portas até 7 de abril, com a possibilidade de prorrogação.

“Saímos do campo da recomendação para o campo da determinação legal”, afirmou Doria em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. “Estamos em uma guerra de vida ou morte, e queremos seguir a trajetória de vida”.

A quarentena restringe o funcionamento do comércio. Serviços de saúde, como farmácias e hospitais, e alimentação, como supermercados e padarias, poderão continuar a operar normalmente. 

As transportadoras, serviços de transporte público, serviços de call center, postos de combustível e pet shops continuam funcionando com as orientações dos sanitaristas. O serviço de Segurança Pública, tanto estadual, quanto municipais, continuam funcionando normalmente, assim como os serviços privados de segurança e limpeza.

Os bancos e lotéricas também continuam abertos, assim como o setor das indústrias e construção civil. Os restaurantes e bares poderão funcionar só com serviço de entregas. “O uso de delivery é uma forma criativa de seguirem funcionando e manterem os empregos de seus profissionais”, disse o governador. 

Fonte: Veja.com.br