O mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika, chikungunya tem uma propagação muito rápida nessa época do ano, em que as temperaturas estão mais elevadas.

Em Catanduva, segundo os dados divulgados pela Prefeitura Municipal, através da Secretária de Saúde, de janeiro a março já foram notificados mais de 8.427 (oito mil, quatrocentos e vinte e sete) casos de dengue.

Como uma forma de combater o mosquito, o Presidente da Câmara Municipal de Catanduva, Dr. Luis Pereira, elaborou um requerimento sugerindo ao Prefeito Municipal, bem como ao Secretário de Saúde e Meio Ambiente, que desenvolvam uma campanha intitulada como “Controle Biológico da Dengue” e façam  entregas gratuitas de sementes da planta Crotalária para serem cultivadas na cidade, com o intuito de combater o Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue.

A Crotalária Juncea se adapta a qualquer habitat e cresce rapidamente nos jardins. Na fase adulta, ela tem a capacidade de atrair as libélulas, que são predadoras naturais do mosquito, que transmite Dengue, febre Chikungunya e Zica.

De acordo com Dr. Luis Pereira, em outras cidades a Crotalária vem ganhando cada vez mais espaço nos jardins das casas e empresas porque descobriu-se nela uma poderosa arma biológica para o controle da dengue.

“Assim como outras cidades já vem utilizando a Crotalária Juncea para auxiliar no combate à dengue, Catanduva também poderia tentar. Com o plantio da Crotalária, a libélula, busca colocar ovos em água parada, assim como o mosquito Aedes, deposita seus ovos, então essas larvas vão se alimentar das larvas do mosquito transmissor da dengue acabando com aquele foco. O mesmo acontece com a libélula adulta, que é predadora e se alimenta de pequenos insetos, o que inclui o Aedes aegypti. Assim, quebra-se a cadeia reprodutora do mosquito da dengue”, informa o parlamentar.

O Chefe do Legislativo entende ainda, que seria importante o cultivo da planta em Catanduva e que o município deveria doar para a população as sementes.

“Para que seja eficaz a campanha, o Município poderá distribuir as sementes de Crotalária Juncea, para serem plantadas em terrenos baldios, áreas públicas, quintais e vasos. A distribuição das sementes poderá ser feita pelos Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias durante as visitas, e também, podendo efetuar a distribuição de sementes e de atividades de sensibilização e divulgação do projeto nas escolas, clubes, projetos sociais , enfim, tudo o que puder ser mobilizado para um efetiva distribuição. A iniciativa seria mais uma forma de combater o mosquito, que tem causado tantos transtornos. É uma ação simples e barata, e o município estaria auxiliando no combate ao mosquito”.

A Crotalária Juncea cresce de 60 centímetros a, no máximo, 1 metro de altura. Se bem cuidada, ela floresce em até 90 dias.

O requerimento recebeu aprovação por unanimidade e apoio de todos os vereadores e foi encaminhado para o Prefeito Municipal, Afonso Macchione Neto.

Fonte: Beatriz Albuquerque
Assessora de Comunicação Social / Câmara Municipal de Catanduva