O Governador João Doria lançou na última quarta-feira (31) a campanha “Vacina Contra a Fome”. Desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Social com participação da Secretaria da Comunicação, a ação convida cada pessoa apta a se vacinar contra a COVID-19 a doar um quilo de alimento não perecível nos municípios participantes.

Partindo dessa ideia, o vereador Carlos Alexandre “Gordo” (PSDB) apresentou requerimento ao prefeito Padre Osvaldo de Oliveira Rosa (PSDB) solicitando informações sobre a possibilidade de Catanduva aderir à campanha.

“A campanha que tem como objetivo promover uma grande mobilização social para o combate da insegurança alimentar das famílias em situação de vulnerabilidade, visa arrecadar alimentos não perecíveis que serão distribuídos a partir de uma ação conjunta do Fundo Social de Solidariedade”, explica Carlos Alexandre.

Essa adesão deverá ser feita pela Secretária Municipal de Ação Social e Secretária Municipal de Saúde e também conta com a coordenação da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Social.

O termo de adesão dará a possibilidade de arrecadação de alimentos não perecíveis no momento da vacinação, ou seja, “quando as pessoas forem até o local próprio para se vacinarem, elas podem voluntariamente fazer a doação de alimentos que depois serão distribuídas para as famílias em vulnerabilidade”, pontua o parlamentar.

“A campanha chega com o objetivo de ajudarmos ainda mais as famílias em situação de vulnerabilidade da cidade. Com certeza essa campanha fará uma grande diferença, já que muitas pessoas perderam renda por causa da pandemia e precisam dessa ajuda para o sustento da família. Não só quem for se vacinar, mas qualquer pessoa pode fazer a doação de forma voluntária”, finaliza o parlamentar.

Foto: Marcelo Ribeiro

Texto: Comunicação Social

Municípios recebem R$ 389 milhões no s…

17-11-2020 Hits:378 Economia Fabio

Com depósito realizado nesta terça-feira (17) valor destinado às prefeituras sobe para quase R$ 1 bilhão neste mês