Da base ao profissional. O salto na carreira é mérito de três atletas da escolinha de basquete da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Turismo (Smelt), escolhidas para integrar o elenco profissional da Tietê Agro Industrial Bax Catanduva.


As adolescentes Gabriela Hartwig, 12 anos, Maria Eduarda Pereira, 15, e Lauene Miguel Pereira, 17, treinam há cerca de dois anos na quadra do Conjunto Esportivo Anuar Pachá. Elas fazem parte do projeto Bola na Cesta, sob o comando da técnica Fernanda Hartwig, mãe de Gabriela, uma das escolhidas para o Bax.


“Eu vejo com bons olhos essa planta que está sendo colhida, por meio do projeto. A junção base e profissional estimula as meninas a treinar mais para alcançar o sonho que é jogar com o elenco adulto”, ressalta a professora e ex-jogadora do Basquete Feminino de Catanduva.


As atletas junto à equipe de Catanduva foram destaque na competição “Encestando um Sorriso da Copa Monte Líbano”, em Rio Preto, disputada no ano passado. O desempenho delas foi decisivo ao convite para o Bax.


A partir de agora, as garotas devem intercalar treinos no projeto e ao lado das meninas do Bax. A preparação delas visa novas experiências, tendo pela frente a Copa São Paulo e os Jogos Regionais com o elenco adulto.


“A ideia é familiarizar as meninas com o trabalho com o Bax. Essa condição prova que temos muitos talentos em Catanduva e todo apoio é de fundamental importância”, frisa Natália Burian, jogadora e dirigente do Bax.