A confiança do empresariado paulistano registrou queda pelo segundo mês consecutivo. Em maio, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), caiu 0,9% em comparação a abril, passando de 108,9 para 107,9 pontos, o menor patamar de 2024 [gráfico 1]. O índice varia de 0 a 200 pontos, em que abaixo de 100 pontos reflete o sentimento de pessimismo dos empresários, ao passo que acima desse patamar aponta otimismo.

O resultado foi influenciado, principalmente, pelo Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC), que despencou 6,1%, ao passar de 86,5 pontos, em abril, para 81,2 pontos, em maio. De acordo com a Federação, a queda e o sentimento de insatisfação podem estar relacionados tanto a fatores internos da empresa — como nível de endividamento, aumento de custos e desaceleração das vendas — como a aspectos macroeconômicos, como redução no ritmo de cortes da Selic ou, até mesmo, fim do ciclo, além de aumento de tributos visando ao equilíbrio das contas públicas.

[GRÁFICO 1]

ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO (ICEC)

Série histórica (12 meses)

Fonte: FecomercioSP

As perspectivas para o futuro também seguem caindo. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) registrou leve queda de 0,3%, mas segue 2,3% acima do apurado em maio do ano passado.

Por outro lado, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), variável que mede a disposição de realizar contratações ou investir na estrutura física da empresa, subiu 3,1% em relação ao mês de abril, passando de 114,2 para 117,7 pontos. O resultado foi puxado pelo subíndice que mede o sentimento dos empreendedores em relação ao nível de estoque, que avançou 5,4% — o que mostra uma gestão mais assertiva no último mês — e pelo índice de contratação de funcionários, que subiu 3,1%, provavelmente puxado pelo calendário de datas comemorativas (dias das Mães e dos Namorados).

Diante desse contexto, é importante que os empresários estejam atentos às expectativas e previsões econômicas, especialmente quanto às tendências do mercado e às projeções de custos e receitas. Uma gestão financeira sólida e proativa pode ser a chave para enfrentar desafios e aproveitar oportunidades. A FecomercioSP orienta os empresários a entender a realidade financeira do negócio, renegociar termos com fornecedores, reduzir custos não estratégicos e investir em atividades para impulsionar as vendas com margens mais favoráveis.

EXPANSÃO DO COMÉRCIO MOSTRA SINAIS DE ESTAGNAÇÃO

O Índice de Expansão do Comércio no Município de São Paulo (IEC) registrou um aumento de 1,7% , passando de 103,8 pontos, em abril, para 105,5 pontos, em maio, o melhor resultado do ano [gráfico 2]. O avanço foi impulsionado, principalmente, pela expectativa de contratações de funcionários, que cresceu 3,1%

Vale ressaltar, porém, que o índice tem flutuado em torno dos 105 pontos nos últimos meses, o que mostra sinais de estagnação, refletindo a cautela por parte dos empresários do comércio na hora de expandir os negócios.

[GRÁFICO 2]

ÍNDICE DE EXPANSÃO DO COMÉRCIO (IEC)

Série histórica (12 meses)

Fonte: FecomercioSP

 

A expectativa é que o índice de expansão do comércio volte a subir de maneira mais consistente em um cenário de redução das taxas de juros e menor incerteza sobre os rumos da política econômica do País.

BOLETIM DE INVESTIMENTOS | PRINCIPAIS INDICADORES

ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO (ICEC)

PONTUAÇÃO ((%) VAR. MENSAL (%) VAR. ANUAL
107,9 -0,9 0,2

ÍNDICE DE EXPANSÃO DO COMÉRCIO (IEC)

PONTUAÇÃO ((%) VAR. MENSAL (%) VAR. ANUAL
105,5 1,7 0,5

Notas metodológicas

ICEC

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) contempla a percepção do setor em relação ao seu segmento, à sua empresa e à economia do País. São entrevistas feitas em painel fixo de empresas, com amostragem segmentada por setor (não duráveis, semiduráveis e duráveis) e por porte de empresa (até 50 empregados e mais de 50 empregados). As questões agrupadas formam o ICEC, que, por sua vez, pode ser decomposto em outros subíndices que avaliam as perspectivas futuras, a avaliação presente e as estratégias dos empresários mediante o cenário econômico. A pesquisa é referente ao município de São Paulo, contudo sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana.

IEC

O Índice de Expansão do Comércio (IEC) é apurado todo o mês pela FecomercioSP desde junho de 2011, com dados de cerca de 600 empresários. O indicador vai de 0 a 200 pontos, representando, respectivamente, desinteresse e interesse absolutos em expansão de seus negócios. A análise dos dados identifica a perspectiva dos empresários do comércio em relação a contratações, compra de máquinas ou equipamentos e abertura de novas lojas. Apesar de esta pesquisa também se referir ao município de São Paulo, sua base amostral abarca a região metropolitana.

Sobre a FecomercioSP

Reúne líderes empresariais, especialistas e consultores para fomentar o desenvolvimento do empreendedorismo. Em conjunto com o governo, mobiliza-se pela desburocratização e pela modernização, desenvolve soluções, elabora pesquisas e disponibiliza conteúdo prático sobre as questões que impactam a vida do empreendedor. Representa 1,8 milhão de empresários, que respondem por quase 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram em torno de 10 milhões de empregos.

Fonte: FecomercioSP

Escolas municipais retomam ano letivo co…

01-05-2020 Hits:1905 Educação Fabio

A retomada do ano letivo nas escolas municipais de Catanduva será on-line. A Secretaria de Educação dará início às aulas na segunda-feira, dia 4, por meio de plataforma que está...