A programação de filmes em streaming do Sesc São Paulo, na plataforma Sesc Digital, que reserva a cada semana um espaço exclusivo para as sessões, oferece mais quatro novos títulos a partir desta quinta-feira, 9 de julho. Basta acessar o Cinema Em Casa para conferir longas e documentários, sempre a partir de quinta-feira, com acesso gratuito a qualquer hora do dia para ver e rever e sem necessidade de cadastro. No ar desde 4 de junho, o novo serviço de streaming já ultrapassou 100 mil visualizações, atendendo ao público de diversas regiões do país.

Nesta semana, o #EmCasaComSesc exibe o clássico De Crápula a Herói, de Roberto Rossellini, vencedor do Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza em 1959. O filme se passa em 1943, na Itália, quando o vigarista e jogador Emmanuele Bertone finge ser coronel do exército para extorquir dinheiro de inocentes que desejam ajudar parentes que estão presos. Quando é preso também, aceita colaborar com a Gestapo, passando-se pelo General della Rovere, que seria líder da Resistência.

Manifesto, do cineasta e multiartista alemão Julian Rosefeldt, trata dos históricos manifestos de arte e como estes podem ser aplicados à sociedade contemporânea. Estrelado por Cate Blanchett, o filme explora os componentes performáticos e o significado político de declarações artísticas e inovadoras do século XX, que vão dos futuristas e dadaístas ao Pop Art, passando por Fluxus, Lars von Trier e Jim Jarmusch.

A partir de quinta, 9, o público pode conferir também o documentário Todos os Paulos do Mundo, de Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, que mostra a carreira de Paulo José como ator, revista a partir de seus filmes, como os icônicos "Todas as Mulheres do Mundo" e "Macunaíma", passando ainda por "O Padre e a Moça", "Juventude" e "O Palhaço". Ícone do cinema brasileiro, a trajetória de Paulo José serve também como retrato de uma era no audiovisual do país.

Já a animação infantil Molly, a Monstrinha, de Matthias Bruhn, Michael Ekbladh e Ted Sieger, conta a história da pequena monstrinha Molly, que vive dias de ansiedade: assim que sua mãe colocou um novo ovo, Molly percebe que a chegada de um irmãozinho ou de uma irmãzinha era iminente. A monstrinha decide, então, sair em uma longa jornada, que a levará a diversos novos lugares, com o objetivo de compreender o novo papel que desempenhará em sua família que está crescendo.

A programação do Cinema #EmCasaComSesc contempla quatro eixos principais neste primeiro momento. Uma curadoria de clássicos do cinema, em sua maioria cópias restauradas e exclusivas na plataforma; uma seleção contemporânea internacional, com filmes que tiveram uma trajetória relevante em festivais no mundo todo e que merecem uma nova oportunidade de exibição ao público; uma janela dedicada ao cinema nacional, com  produções de grande alcance de público e filmes independentes que merecem maior espaço de exibição – haverá também destaque aos documentários, ponto forte na produção cinematográfica brasileira; e por fim,  uma seleção de filmes infanto-juvenis, visando a formação de público, desde os primeiros anos de vida, para a diversidade do cinema e ampliação do lastro de narrativas.

A iniciativa de oferecer filmes em streaming em sua nova plataforma digital reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Haverá ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.

 

+ FILMES EM CARTAZ

Quem navega pela plataforma Sesc Digital encontra também outras opções de filmes que permanecem disponíveis para acesso gratuito e irrestrito do público. Em Cinema Em Casa, há o terror surrealista A Hora do Lobo, do sueco Ingmar Bergman, o poético Coração de Cachorro, dirigido pela musicista e multiartista Laurie Anderson, a cópia restaurada de Mamma Roma, de Pier Paolo Pasolini, O Homem da Cabine, de Cristiano Burlan, e os brasileiros Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, o delicado documentário Jonas e o Circo sem Lona, dirigido por Paula Gomes e a animação Historietas Assombradas – O Filme, de Victor-Hugo Borges (atenção: este título fica em cartaz somente até 04/07!). Na plataforma, o público pode assistir também o belo A Carruagem de Ouro, do francês Jean Renoir, o documentário intimista Eu Sou Ingrid Bergman, do sueco Stig Bjorkman, além do documentário Paulinho da Viola - Meu tempo é Hoje e o infantil Miúda e o Guarda-Chuva. Também continuam em cartaz os filmes da última semana: Violência e Paixão (de Luchino Visconti), Paterson (de Jim Jarmusch) e os brasileiros Vou Rifar Meu Coração (documentário de Ana Rieper) e o infantil Corda Bamba – História de Uma Menina Equilibrista (de Eduardo Goldenstein). Também estão em cartaz na plataforma os títulos: Os Palhaços, Garoto Cósmico, Academia das Musas e Ela Volta na Quinta.

 

CINESESC

Um dos cinemas de rua mais queridos da cidade, o Cinesesc iniciou seu funcionamento em 21 de setembro de 1979, no número 2075 da rua Augusta, na cidade de São Paulo, e se dedica à missão de fomentar a difusão do cinema de qualidade, exibindo obras que muitas vezes ficam fora do circuito comercial nas salas de cinema e plataformas online. Sua programação inclui grandes e pequenas produções do mundo todo.

 

Além de integrar o corpo de curadores em mostras especiais, o CineSesc também recebe festivais importantes do calendário cinematográfico paulistano, como a Mostra Internacional em São Paulo, Festival Mix Brasil e o Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, entre outros.  O cuidado com a programação tem reconhecimento do público e da crítica, que o elegeu, por diversas vezes, a melhor sala especial de cinema na cidade de São Paulo.

 

PROGRAMAÇÃO: Cinema #EmCasaComSesc a partir de 9 de julho

DE CRÁPULA A HERÓI

(Dir.: Roberto Rossellini, França e Itália, 1959, 132 min, Ficção, 14 anos)

Em 1943, na Itália, o vigarista e jogador Emmanuele Bertone, finge ser coronel do exército para extorquir dinheiro de inocentes que desejam ajudar parentes que estão presos. Quando é preso também, aceita colaborar com a Gestapo passando-se pelo General della Rovere, que seria líder da Resistência. Vencedor do Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza.

 

MANIFESTO

(Dir.: Julian Rosefeldt, Alemanha, 2017, 98 min, Ficção, 12 anos)

Os históricos manifestos de arte podem ser aplicados à sociedade contemporânea? É isso o que Cate Blanchett tenta responder ao explorar os componentes performáticos e o significado político de declarações artísticas e inovadoras do século XX, que vão dos futuristas e dadaístas ao Pop Art, passando por Fluxus, Lars von Trier e Jim Jarmusch.

 

TODOS OS PAULOS DO MUNDO

(Dir.: Gustavo Ribeiro, Rodrigo de Oliveira, Brasil, 2018, 80 min, Documentário, 14 anos)

A carreira de Paulo José como ator é revista a partir de seus filmes, dos icônicos "Todas as Mulheres do Mundo" a "Macunaíma", passando ainda por "O Padre e a Moça", "Juventude" e "O Palhaço". Ícone do cinema brasileiro, a trajetória de Paulo José serve também como retrato de uma era no audiovisual do país.

 

MOLLY, A MONSTRINHA

(Dir.: Matthias Bruhn, Michael Ekbladh, Ted Sieger, Alemanha, Suíça, Suécia, 2016, 70 min, Animação, Livre)

A pequena monstrinha Molly vive dias de ansiedade: assim que sua mãe colocou um novo ovo, Molly percebeu que a chegada de um irmãozinho ou de uma irmãzinha era iminente. A onstrinha decide, então, sair em uma longa jornada, que a levará a diversos novos lugares, com o objetivo de compreender o novo papel que desempenhará em sua família que está crescendo.

 

Serviço:

Cinema #EmCasaComSesc

Toda semana, sempre a partir de quinta-feira, tem quatro novos filmes para streaming:

sescsp.org.br/cinemaemcasa

 

SIGA O SESC NAS REDES:

Facebook/Twitter/Instagram

 

Fase Beta

As versões da plataforma do Sesc Digital encontram-se em fase beta, ou seja, novidades e

melhorias serão implementadas a partir das interações que se desenvolverem entre o público e os recursos. Além disso, o catálogo será expandido periodicamente, englobando

novas temáticas e linguagens.

 

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

 

Saiba+: sescsp.org.br/sescdigital