A GCM (Guarda Civil Municipal) fiscalizou cerca de 120 estabelecimentos quanto ao cumprimento dos decretos estadual e municipal, que impõem restrições para funcionamento. O balanço é referente aos locais percorridos na primeira semana de quarentena em Catanduva. Conforme as normas, o comércio não essencial tem de manter as portas fechadas, com objetivo de diminuir a circulação de pessoas.

Para o comandante da GCM, Luiz Carlos Larocca, durante as blitz prevaleceu o bom senso entre os comerciantes, já que as orientações da guarda foram bem recebidas. “Avaliamos como positiva a adesão dos comerciantes aos decretos. Quem tentou praticar atividade de forma contrária às normas, foi advertido e orientado”, declara.

Durante as intervenções, foram elaborados dois boletins de ocorrência. Esses casos foram encaminhados à Vigilância Sanitária para providências quanto à multa. Se constatada reincidência, os estabelecimentos terão seus alvarás de funcionamento cassados.

O assunto foi abordado em coletiva da Secretaria Municipal de Saúde na manhã desta segunda-feira, dia 27.  Diante de manifestações frente à abertura do comércio, o secretário Municipal de Saúde reforçou o posicionamento contrário, como já discutido no Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus.

“Isso é uma irresponsabilidade. Sabemos que há um impacto econômico, social em toda essa situação, mas não podemos deixar de acompanhar as medidas. Neste momento é importante que os decretos sejam cumpridos com vistas a preservar a saúde da população”, frisou.

Imagem: Divulgação/GCM

Fonte: Prefeitura de Catanduva

Jovem que enfrenta câncer lança livro …

19-02-2020 Hits:193 Saúde Fabio

Evento acontece na quinta-feira, 20 de fevereiro. Data marca a realização do sonho de Luiara, que era publicar um livro, e também as comemorações pelo seu 14º aniversário