A GCM (Guarda Civil Municipal) tem atuado com rigor para fazer cumprir o decreto municipal nº 7.757/20, que restringe aglomerações de pessoas para evitar o avanço do coronavírus. Blitz flagrou 87 estabelecimentos funcionando em desacordo com as normas, no final de semana. O balanço inclui vistorias em bares e supermercados.

Conforme a legislação, estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços em geral, incluindo as feiras livres, devem adequar o atendimento presencial a seus clientes de forma a respeitar o limite de distanciamento de dois metros entre eles, evitando aglomeração. Também está prevista a redução do expediente em 2 horas.

Dentre as situações adversas constatadas, a GCM esteve em locais onde os clientes continuavam se reunindo normalmente. Além disso, o limite de distância entre as pessoas em filas de espera no balcão e até o esvaziamento de espaços não vinha sendo respeitado, mesmo com aviso sobre o perigo da aglomeração.

De imediato, a guarda solicitou providências quanto às adequações ao número de clientes nos estabelecimentos. Não houve contratempos. Os responsáveis pelos locais foram advertidos e orientados a se organizar para atender as determinações. No período noturno, a ação teve envolvimento da equipe da Vigilância Sanitária.

Entretanto, a partir desta terça-feira, 24, as regras vão endurecer. Terá início quarentena imposta por decisão estadual, que será seguida pelo município, com fechamento obrigatório por 15 dias de todo o comércio e serviços não essenciais. A GCM prosseguirá o trabalho de fiscalização para fazer cumprir a nova legislação.

Imagem: Divulgação/GCM Catanduva

Fonte: Prefeitura de Catanduva