Diante da pandemia do novo coronavírus, o cuidado deve ser redobrado para que os consumidores não se tornem alvos fáceis dos estelionatários. A Fundação Procon alerta para uma nova forma de armadilha dos criminosos. Trata-se do golpe da troca do cartão do banco para saques e transações indevidas.

A ação ocorre da seguinte forma: o criminoso aborda o consumidor quando ele sai da agência bancária, como se fosse um funcionário do banco.

Com roupa e crachá de identificação, ele alega que por conta de um “erro” na transação, precisa verificar o cartão da vítima. Após a entrega, o criminoso troca o cartão sem que consumidor perceba e o devolve. Antes mesmo que a vítima consiga tomar conhecimento, as transferências indevidas são realizadas.

Para evitar esse tipo de crime, o Procon orienta que o consumidor não passe senha para terceiros em nenhuma ocasião, ficando atento ao cartão e confira-o no momento da devolução.

Ao usar o cartão, também é indicado observar se a senha está sendo digitada na tela certa e lembrar que o campo de senha mostra apenas asteriscos, jamais os números digitados. 

“Por conta do auxílio emergencial, muita gente está procurando as instituições bancárias e é justamente nesse cenário que estão os estelionatários, sempre prontos para fazer vítimas. Indicamos que as pessoas procurem o @proconsp, para que seja analisada a responsabilidade da agência bancária e informem a polícia para investigação”, diz a coordenadora do Procon Catanduva, Beatriz Trigo.

Como forma de prevenção aos golpes, o Procon lança vídeos com orientações nas redes sociais. Durante a quarentena, o atendimento da unidade local é feito pelo telefone 3531-9138.

Fonte: Prefeitura de Catanduva